Balizador de preços do boi gordo GPB/DATAGRO – Boletim de 02-abril-2024
3 de abril de 2024
Viagem técnica BeefPoint Texas – EUA. Conheça o roteiro e faça sua inscrição!
3 de abril de 2024

Empresa de telecom aposta em tecnologia para geolocalização do gado

Em conversa com amigos pecuaristas, o empresário do ramo de telecomunicações Rodrigo Abreu ouviu falar sobre a dificuldade que os criadores de gado bovino têm para conseguir crédito sem colocar parte da fazenda como garantia na transação. Ele foi atrás de uma solução que fosse barata para os produtores e confiável para os bancos, e encontrou na China uma tecnologia que pode ajudar a resolver o impasse.

A UP2Tech, empresa fundada por Abreu há cerca de 10 anos, é hoje a maior distribuidora da chinesa TPLink no Brasil e um dos seis principais distribuidores da Huawei. O empresário aproveitou o conhecimento do mercado chinês para desenvolver com parceiros na China uma tecnologia capaz de enviar dados de geolocalização de tempos em tempos para a nuvem, o que pode dar mais segurança para os financiadores a respeito da produção dos pecuaristas.

“Será possível saber se o animal passou por área desmatada, de garimpo, com febre aftosa, vaca louca. Usamos um algoritmo de inteligência artificial que consegue notar se o brinco foi retirado ou trocado [de animal]”, explica Abreu à reportagem.

Batizada de iBoi, a tecnologia, patenteada pela UP2Tech, está em fase de testes em parceria com a empresa FinPec em fazendas em Monte Alegre (MG) e Altinópolis (SP) há dois meses. Além da versão básica, existe uma alternativa mais elaborada da tecnologia que é capaz também de medir a temperatura do animal e do ambiente e de contar os passos, possibilitando uma leitura do comportamento do bovino.

Enquanto os testes ocorrem, Abreu mantém conversas com bancos e fundos que financiam os pecuaristas para entender se os dados e a tecnologia atendem às suas necessidades. Além disso, está fechando uma parceria com uma certificadora para reforçar a confiabilidade do serviço.

No futuro, o empresário vê oportunidades no rastreamento de sementes e de grãos.

A UP2Tech estima que pode faturar já neste ano entre R$ 30 milhões e R$ 40 milhões com sua incursão no agronegócio. Em seus negócios atuais, a expectativa da companhia é crescer 75% e faturar R$ 350 milhões este ano. No ano passado, a empresa teve uma receita de R$ 200 milhões.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress