Atacado – 19-10-2012
19 de outubro de 2012
Japão: quantidade de restaurantes vendendo carne bovina aumenta
19 de outubro de 2012

EUA promove carne bovina em evento na Bélgica (com vídeo)

Para ajudar a introduzir esses cortes secundários e expandir as exportações de carne bovina dos Estados Unidos à UE, o escritório do Serviço Agrícola Externo (FAS) em The Hague, Holanda, se uniu à Federação de Exportações de Carnes dos Estados Unidos (USMEF) e com uma distribuidora e importadora de carnes na Bélgica para realizar o primeiro evento de degustação de carne bovina norte-americana.

O chef holandês, Eric Troost, prepara um prato luxuoso usando carne bovina dos Estados Unidos durante uma demonstração de preparo para cerca de 130 chefs de cozinha belgas neste mês de setembro. A demonstração fez parte do primeiro evento de degustação da carne bovina dos Estados Unidos realizado na Bélgica, organizado pelo escritório do Serviço Agrícola Externo (FAS) em The Hague, Holanda, e pela Federação de Exportações de Carnes dos Estados Unidos (USMEF). A degustação foi parte dos esforços para ajudar a expandir as exportações de carne bovina à União Europeia (UE).

A União Europeia (UE) é um mercado relativamente novo para as exportações de carne bovina dos Estados Unidos. Não era até agosto de 2009, quando os Estados Unidos começaram a exportar carne bovina de alta qualidade (marmorizada com alto teor de gordura) à UE dentro da cota sujeita à tarifa negociada para carne não tratada com hormônios. Hoje, cerca de 25% das exportações de carne bovina dos Estados Unidos à UE são de cortes de alta qualidade, principalmente usados em restaurantes de luxo. O restante das exportações incluem cortes de qualidade média e mais baixa. Os restaurantes mais finos da UE tradicionalmente não integram esses cortes aos seus cardápios.

Para ajudar a introduzir esses cortes secundários e expandir as exportações de carne bovina dos Estados Unidos à UE, o escritório do Serviço Agrícola Externo (FAS) em The Hague, Holanda, se uniu à Federação de Exportações de Carnes dos Estados Unidos (USMEF) e com uma distribuidora e importadora de carnes na Bélgica para realizar o primeiro evento de degustação de carne bovina norte-americana.

Os chefs ficaram animados em aprender técnicas de preparo para cortes secundários de carne bovina, que são quase 40% mais baratos do que os cortes primários, disse a representantes do FAS em Tha Hague, Mary Ellen Smith.

“Tipicamente, cortes secundários de carne bovina europeia não podem ser usados para pratos mais finos, de forma que os chefs belgas ficaram intrigados com os vários métodos de preparo que aproveitam o marmoreio único da carne bovina dos Estados Unidos. Eventos como esse ajudam a introduzir novos produtos dos Estados Unidos, não somente aos chefs que os preparam, mas a milhares de consumidores europeus a quem eles servem”.

Veja o vídeo sobre o evento de degustação na Bélgica:

Fonte: USDA, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress