Balizador de preços do boi gordo GPB/DATAGRO – Boletim de 04-abril-2024
5 de abril de 2024
Exportações de carne bovina cresceram 25% no primeiro trimestre
5 de abril de 2024

Gripe aviária eleva preocupações para os setores de carne e de leite nos EUA

exportações de carne bovina dos EUA

Um vírus que matou milhões de pássaros tem se espalhado entre vacas leiteiras nos Estados Unidos, elevando preocupações de que o surto possa prejudicar a demanda por laticínios e carne bovina.

Embora o Departamento de Agricultura americano tenha dito que há pouco risco à segurança dos alimentos, o surto está prejudicando a indústria, com efeito nos preços do gado e do leite. Há preocupação de que alguns consumidores evitem beber leite ou comer carne bovina.

“Os riscos para a demanda do consumidor por laticínios estão presentes nas conversas”, disse o analista da StoneX Group, Dave Kurzawski, em relatório aos clientes. Ele acrescentou que, embora haja “grandes riscos em jogo”, o impacto da doença no comportamento do comprador não está claro.

A gripe aviária foi confirmada em vacas leiteiras em vários estados. O Departamento de Agricultura afirmou na segunda-feira (1º) que a doença foi identificada no estado de Novo México e em cinco outros rebanhos no Texas. O vírus até infectou uma pessoa no Texas. O maior produtor de ovos dos EUA chegou a paralisar a operação de uma unidade após o vírus ser encontrado nas instalações

A infecção de vacas pelo vírus, que surgiu na Europa em 2020 e desde então tem causado um número sem precedentes de mortes em aves selvagens e aves de criação em todo o mundo, também está levantando preocupações no lado da oferta.

As vacas leiteiras infectadas no Texas tem o apetite e a lactação reduzidas, e vacas mais velhas são mais propensas a serem afetadas com mais gravidade.

Parte do gado desenvolveu pneumonia e mastite clínica — uma doença inflamatória —, disse a Comissão de Saúde Animal do Texas por e-mail. A maioria dos animais parece se recuperar em até duas semanas com cuidado, embora com redução dos níveis de produção de leite.

Algumas vacas podem nunca recuperar sua produção de leite para os níveis pré-infecção, caso em que podem ser abatidas, de acordo com um relatório da HighGround Dairy na segunda-feira.

“O impacto de longo prazo na oferta não é totalmente claro, já que os agricultores tentam manter o rebanho em um momento de oferta apertada de gado”, disse.

Para os produtores individuais, que enfrentavam preços e margens baixas, até a perda de uma pequena quantidade de produção traz mais um desafio, de acordo com Alan Bjerga, vice-presidente executivo de comunicações e relações com a indústria na Federação Nacional de Produtores de Leite dos EUA. Mas ele acrescentou que o impacto geral na indústria deve ser leve.

“Quando se considera o pequeno número de fazendas com doenças confirmadas, o número limitado de vacas afetadas, a maios gravidade dessa doença apenas para animais mais velhos e o fato de que vacas doentes eventualmente se recuperam para produzir leite novamente”, o impacto no suprimento de leite é minúsculo, ele disse.

Embora nenhum caso tenha sido encontrado em rebanhos de carne até agora, os contratos futuros de gado caíram 2,7% na segunda-feira após a confirmação de que uma pessoa no Texas havia sido afetada. O mercado reduziu algumas perdas na terça-feira.

A pessoa no Texas provavelmente contraiu gripe aviária após ser exposta a vacas leiteiras infectadas, disseram autoridades de saúde pública. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) disse que o risco para a população em geral permanece baixo.

“O mercado deu um salto enorme aqui na ideia de que a demanda por carne bovina definitivamente será impactada pela gripe aviária”, disse Dennis Smith, analista da Archer Financial Services, em entrevista.

Enquanto isso, os contratos futuros de leite caíram por quatro dias seguidos na Bolsa Mercantil de Chicago, mesmo depois que o Departamento de Agricultura afirmou que a contaminação de vacas não representa grandes ameaças à segurança do leite e outros produtos lácteos vendidos em supermercados, pois são esterilizados antes de entrar no mercado.

Ainda assim, o leite de animais afetados está sendo separado ou descartado para que não entre na cadeia alimentar humana, e o CDC disse que as pessoas não devem comer alimentos crus ou mal cozidos de animais que possam estar infectados.

A Food and Drug Administration (FDA), autoridade de vigilância sanitária, não tem conhecimento de que algum leite ou produto lácteo de vacas sintomáticas tenha sido enviado para comercialização.

“Continua a não haver preocupação de que essa circunstância represente um risco para a saúde do consumidor, ou que afete a segurança do suprimento comercial de leite”, disse o Departamento de Agricultura. Além disso, a perda de leite foi muito limitada para ter um impacto significativo no suprimento e nos preços, disse a agência.

Fonte: Bloomberg.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress