Balizador de preços do boi gordo GPB/DATAGRO – Boletim de 12-março-2024
13 de março de 2024
Mais 38 frigoríficos brasileiros podem exportar carnes para a China
13 de março de 2024

Maior incêndio florestal do Texas deve deixar 10 mil animais mortos

Texas enfrenta maior incêndio florestal da história — Foto: Katlyn Butler/ Facebook e Getty Images

Os incêndios florestais que afetam o Texas, nos Estados Unidos, há duas semanas podem causar a morte de 10 mil animais, segundo estimativa de Sid Miller, comissário agrícola do Estado. O fogo também causou a destruição de casas e propriedades rurais.

“Muitos bovinos continuam vivos, mas com os cascos, tetas e úberes queimados. E devem precisar passar por eutanásia. É uma situação triste”, lamentou Miller, em entrevista à CBS News.

Em nota à imprensa, o comissário se mostrou preocupado com os efeitos dos incêndios na indústria agrícola, um dos principais setores da economia texana. “Mais de 85% da população pecuária do estado está localizada em fazendas no Panhandle, um dos principais locais atingidos. As perdas podem ser catastróficas para esses condados. Agricultores e pecuaristas estão perdendo tudo”, alerta.

Conforme o Departamento de Agricultura do Texas, comunidades vizinhas se mobilizaram para doar feno e outros alimentos aos fazendeiros que tiveram propriedades atingidas pelos incêndios florestais e também para transportar rebanhos que sobreviveram.

Diante disso, o Estado suspendeu temporariamente a fiscalização de excesso de tamanho e peso para veículos e cargas, criando ainda pontos de abastecimento. Já a Comissão de Saúde Animal facilitou a isenção de documentos para os produtores de gado.

Texas enfrenta maior incêndio florestal da história — Foto: Katlyn Butler/ Facebook e Getty Images

O incêndio

A queimada, que já atingiu cerca de 400 mil hectares, começou em 26 de fevereiro. A área atingida já é maior que em 2006, quando incêndios destruíram 371 mil hectares de mata.

Ao The New York Times, John Nielsen-Gammon, climatologista e professor de ciências atmosféricas na Texas A&M University, afirmou na semana passada que a tragédia ambiental havia sido causada por três condições climáticas: altas temperaturas, baixa umidade relativa e ventos fortes.

No entanto, investigadores concluíram que o incêndio foi “inflamado por linhas de energia”. A empresa Smokehouse Creek assumiu a culpa.

Na última atualização do Serviço A&M Forest, divulgada na segunda-feira (11/3), havia dois incêndios ativos, no Condado de Hutchinson (89% contido) e no Condado de Moore (94% contido).

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress