Argentino cria “Disney de las parrillas” e mira o mundo da carne
18 de junho de 2024
Transmissão Online: Celebrando 60 Anos de Sucesso no Nelore, uma história de sucesso com José Luiz Niemeyer
18 de junho de 2024

Preço do boi gordo começa semana com sinais de alta

O mercado físico do boi gordo começou a semana com preços estáveis ou em alta, a depender da região pecuária. A oferta de gado para abate ainda é considerada ampla, mas aos poucos vai diminuindo a disponibilidade de fêmeas, fator que ajuda a sustentar as cotações.

Levantamento da Scot Consultoria divulgado nesta segunda-feira (17/6) mostra que em Barretos (SP) e Araçatuba (SP), cidades de referência para o Estado de São Paulo, os preços brutos do boi gordo permaneceram em R$ 217 por arroba a prazo.

Já em Campo Grande (MS) e Dourados (MS), a cotação aumentou R$ 2 por arroba, para R$ 212 por arroba.

A consultoria Agrifatto chegou a identificar este movimento positivo em Mato Grosso do Sul ainda na última sexta-feira (14/6), citando em nota que “com a intensificação do período seco, a oferta de gado minguou, principalmente de fêmeas, com isso, o preço permaneceu subindo”.

O indicador do boi gordo Cepea/B3 também marcou alta na sexta-feira, de 0,34% para R$ 221,25 por arroba livre do imposto de Funrural.

“Com maior dificuldade em encontrar bovinos prontos para o abate, as indústrias sobem os valores ofertados e ainda assim observam as escalas enxugarem em quase todo o país”, acrescentou a Agrifatto.

Carne

Depois do recorde registrado em maio, o fluxo de exportações de carne bovina do Brasil está mais próximo do ritmo visto nesta época do ano passado.

A média diária de embarques da proteína in natura foi de 9,73 mil toneladas no mês até a segunda semana, conforme dados do governo federal divulgados nesta segunda-feira. Em junho de 2023, o Brasil embarcava 9,17 mil toneladas por dia. Ao mesmo tempo, os preços seguem 11,9% menores no comparativo anual.

No mercado interno, as vendas no atacado de carne bovina foram de fracas a razoáveis no último final de semana, apenas o suficiente para atender a demanda, disseram os analistas da Scot em relatório.

Neste cenário, os distribuidores ajustaram suas compras, optando por aquisições complementares. “Para esta semana, a expectativa é de preços estáveis, mas com sustentação fraca devido ao menor consumo típico da segunda quinzena do mês”.

A cotação da carcaça casada de boi inteiro (carne com osso no atacado) está estável em R$14 por quilo, e a da carcaça de boi castrado caiu 0,3%, sendo negociada por R$14,95 por quilo.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress