Silagem de cana-de-açúcar
1 de junho de 2001
EUA barram carne argentina
5 de junho de 2001

Vigília na fronteira com Bolívia e Paraguai será mantida

O Departamento de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e do Abastecimento autorizou, na última sexta-feira, o trânsito sem restrições sanitárias dos bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos, assim como os produtos de origem animal de Mato Grosso do Sul para os demais estados dos Circuitos Pecuários Leste e Centro-Oeste. A autorização foi concedida devido à certificação de zona livre de aftosa com vacinação, obtida pelo Estado na última reunião da Organização Internacional de Epizootias (OIE).

O Estado comercializava com as outras regiões, até então, apenas carne sem osso e animais para abate. O certificado também funciona como um incentivo para que se mantenha na fronteira uma vigília constante até que o problema com enfermidade seja controlada no Paraguai e na Bolívia. O governo estadual não deve, por enquanto, desarmar a Operação Boiadeiro II, iniciada no dia 2 do mês passado e que até agora não tem previsão de término.

Vizinhos

Diante do princípio de epidemia da aftosa em propriedades localizadas ao longo da via férrea nas proximidades da capital de Santa Cruz, na Bolívia, a Associação de Criadores da Província de Germán Busch está intensificando a campanha para erradicação da enfermidade naquela região, situada na fronteira com Corumbá. De acordo com o presidente da Associação, Roy Jordán, até o momento já foram imunizados aproximadamente 10 mil animais.

No Paraguai, técnicos e médicos-veterinários do Iagro iniciaram no dia 18 de maio a vacinação de animais da cidade de Salto de Guayra. A iniciativa faz parte do acordo bilateral entre aquele país e o Brasil para a erradicação da febre aftosa.

fonte; Gazeta Mercantil (por Paula Pimenta), adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress