Demanda pressiona arroba do boi
20 de março de 2001
Palestra grátis: Roberto Grecellé – A pecuária brasileira depois da Rio + 20
21 de março de 2001

Austrália libera a importação de alguns produtos de origem animal da Europa

Alguns produtos originados de animais suscetíveis à febre aftosa poderão, a partir de hoje, ser importados pela Austrália, embora sob condições restritas, sendo adicionados à lista de categorias de produtos divulgada na semana passada.

O Australian Quarantine and Inspection Service (AQIS) suspendeu temporariamente as importações de animais suscetíveis à febre aftosa e seus produtos, da União Européia e de países onde essa doença é endêmica ou onde estão ocorrendo o aparecimento de focos.

A rápida introdução dessas suspensões das importações na semana passada foi designada para fornecer um alto nível de proteção. Porém, alguns produtos foram analisados e considerados de baixo risco para a Austrália, sendo permitidas suas importações sob condições adequadas.

Quando foram anunciadas as suspensões temporárias, o AQIS disse que iria rever a situação e fazer as modificações requeridas.

Há grandes evidências científicas de que o processamento feito nos alimentos mata o vírus da febre aftosa em todos esses produtos que foram agora permitidos a importação.

Depois de considerações cuidadosas, associadas especialistas técnicos, o AQIS anunciou o fim da suspensão temporária das importações dos produtos que se seguem, sujeitos a qualquer controle de quarentena e condições de importação que normalmente são aplicados a esses produtos:

* queijos processados de países ou zonas, que antes tinham permissão para exportar para a Austrália;
* chocolates comercialmente preparados e empacotados de países ou zonas que antes tinham permissão para exportar para a Austrália;
* carne e produtos lácteos estáveis e hermeticamente fechados de países ou zonas que antes tinham permissão para exportar para a Austrália;
* alimentos preparados de países ou zonas que antes tinham permissão para exportar para a Austrália;
* condimentos de países ou zonas que antes tinham permissão para exportar para a Austrália;
* fórmulas infantis em quantidades comerciais de países ou zonas que antes tinham permissão para exportar para a Austrália, com exceção do Reino Unido e da França.

O AQIS tinha anteriormente (dia 15 de março) anunciado o fim da suspensão das importações de outros produtos de baixo risco, que incluem:

* quantidades limitadas de confeitos (incluindo chocolates) e fórmulas infantis em bagagens pessoais de indivíduos que chegassem na Austrália;
* produtos biológicos (produtos farmacêuticos veterinários e humanos e reagentes de laboratório);
* escovas de lã ou pêlos de animais;
* produtos de couro.

Vários outros produtos, incluindo carne de suínos da Dinamarca e maquinarias usadas, foram anunciados como permitidos de serem importados sob protocolos estabelecidos, desde que se prove que deixaram o Reino Unido ou a União Européia antes do aparecimento dos focos de febre aftosa. A maquinaria usada, de qualquer país, deve ser sempre devidamente higienizada sob as condições impostas pela AQIS, para não colocar o país em risco.

Essas medidas estão todas de acordo com os objetivos da Austrália, de proteger o país contra essas enfermidades.

O AQIS continuará a revisar diariamente e modificar de forma apropriada as suspensões feitas nas importações.

fonte: ABARE, por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress