Carne bovina extra magra ganha certificação da Associação Americana do Coração
20 de fevereiro de 2015
ABS Global anuncia compra da In Vitro Brasil
20 de fevereiro de 2015

Companhias de carne citadas na tabela de bem-estar animal global

As companhias de carne Cranswick, Tyson Foods e Vion ficaram em colocações relativamente altas no relatório anual Business Benchmark on Farm Animal Welfare (BBFAW), que avalia o bem-estar animal de diversas companhias.

Oitenta companhias globais de alimentos foram classificadas nesse relatório, agora em seu terceiro ano, representando varejistas e atacadistas de alimentos, restaurantes e bares, e produtores e processadores de alimentos.

As companhias são avaliadas em sua abordagem de gestão do bem-estar animal em três áreas: política e comprometimento de gestão, governo e interpretação política; e liderança e inovação. Elas, então, são classificadas do Nível 1, onde as companhias têm posição de liderança, ao Nível 6, onde o bem-estar animal não aparece em sua agenda de negócios.

A Cranswick aumentou sua classificação em duas colocações, alcançando o Nível 2, junto com o McDonald’s. A Tyson Foods, Vion e a Nestlé ficaram no Nível 3. A JBS, que aparece no relatório pela primeira vez, ficou no Nível 3, enquanto o Marfrig caiu do Nível 2 ao Nível 3. BRF, Danish Crown, Hillshire Brands, Cargill e WH Group também ficaram no Nível 4.

Entretanto, de acordo com o relatório, a parte de Compaixão na Produção Rural Mundial e Proteção Animal Mundial, cerca de metade das companhias avaliadas em 2014 ficou nos dois últimos níveis. Isso inclui 2 Sisters Food Group e Burger King que ficaram no Nível 6.

O relatório informa que os escândalos de segurança alimentar, como o da carne de cavalo, forçaram as companhias a olhar mais de perto problemas como procedência, rastreabilidade e qualidade, bem como a se tornarem mais transparentes no manejo de sua cadeia de fornecimento. Entretanto, as principais questões de bem-estar animal, como por exemplo, confinamentos fechados e transporte de animais vivos em longa distância, permaneceram pouco trabalhadas.

O relatório completo pode ser acessado (em inglês) aqui: http://www.bbfaw.com/wp-content/uploads/2015/02/BBFAW_2014_Report.pdf.

Fonte: www.globalmeatnews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress