CEPEA: Inundações no RS geram grande preocupação entre agentes do setor pecuário
10 de maio de 2024
IBGE: Abate de bovinos sobe 24,1% no ano e 0,9% no trimestre
10 de maio de 2024

Exportação de carne bovina atinge volume recorde em abril

Em abril de 2024, o Brasil exportou 236,8 mil toneladas de carne bovina. Esse foi o maior volume já registrado nas exportações mensais do país, e que ainda cresceu 77,4% na comparação com abril do ano passado, mostram dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), compilados e analisados pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

No mês passado, o faturamento com as vendas chegou a US$ 1,043 bilhão, com crescimento de 69% na comparação anual.

De acordo com Abiec, a China, com embarques de pouco mais de 101 mil toneladas, segue como principal mercado. Em faturamento, os números atingiram em abril US$ 454 milhões. O segundo maior comprador da carne bovina brasileira foram os Emirados Árabes, com 23,7 mil toneladas em abril. Em faturamento, as exportações somaram US$ 109,7 milhões no último mês. Já Hong Kong foi o terceiro maior parceiro do Brasil, importando 11,3 mil toneladas, com 38,9% de crescimento frente a março/2024, sendo a maior parte dos produtos, os miúdos bovinos.

No acumulado do ano, as exportações de carne bovina do Brasil chegaram a 835,3 mil toneladas, um aumento de 37,2%, na comparação com o mesmo período de 2023. Em faturamento, houve um crescimento de 29,5%, saindo de US$ 2,8 bilhões, nos primeiros quatro meses de 2023, para US$ 3,68 bilhões, neste ano. No primeiro quadrimestre de 2024, as exportações de carne in natura responderam por 88% do total exportado, seguido pelos miúdos, com 7,09%, e carne industrializada, com 3,7% do total em volume.

Destinos

De acordo com o presidente executivo da Abiec, Antônio Jorge Camardelli, a diversificação de mercados e produtos exportados segue como um movimento do setor. “A China permanece comprando um volume médio de 95 mil toneladas por mês, confirmando ser um grande parceiro do Brasil, mas outros mercados tiveram também destaque no aumento do volume médio embarcado este ano”, diz.

Na média de 2024, os Emirados Árabes compraram mais que o triplo da quantidade de 2023, totalizando entre janeiro e abril 64,7 mil toneladas, com faturamento de US$ 298,2 milhões.

Nos primeiros quatro meses de 2024, os embarques para a Argélia somaram 20,2 mil toneladas. Em faturamento a soma chega a US$ 92,7 milhões. Para as Filipinas os embarques chegaram a 19.411 toneladas este quadrimestre, com faturamento de US$ 68,03 milhões. Com as recentes novas habilitações, volumes crescentes nos embarques são esperados para os próximos meses.

Apesar de os registros diretos dos dados não apontarem exportações para o Irã, o aumento das exportações para os Emirados Árabes (+253,7% este ano) e as exportações para a Turquia, de 13.514 toneladas (aumento de 865% mesmo sem acordo sanitário com o Brasil), demonstram o crescimento do mercado iraniano. Dadas as dificuldades operacionais para exportações diretas para o Irã, Emirados e Turquia seguem como rota de exportação.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress