Palestra grátis: Luís Adriano – Como a CFM busca agregar valor em seus abates
13 de março de 2001
Aftosa pode se alastrar por mais países
15 de março de 2001

Fedeleche apóia medidas de controle para evitar a entrada da aftosa no Chile

O presidente da Federación Nacional de Productores de Leche (Fedeleche) do Chile, Juan Pablo Aruta, expressou seu pleno respaldo às medidas anunciadas na quarta-feira pelo Servicio Agrícola Y Ganadero (SAG), as quais têm como objetivo impedir que os múltiplos focos de febre aftosa aparecidos recentemente na Argentina, Europa e outros países do mundo, possam derivar na chegada da enfermidade ao Chile, com o evidente risco de contágio para o rebanho nacional.

Além de apoiar a atitude assumida pelo SAG, o órgão leiteiro considerou que, devido à gravidade da situação, o país não deve medir esforços para prevenir a entrada dessa zoonose em território nacional e, nesse sentido, manifestou ainda que as autoridades estejam em condições de adotar novas medidas para diminuir o risco de transmissão e eventual entrada ao país da enfermidade.

Como exemplo, Aruta disse que é necessário impor imediatamente a desinfecção de todos os veículos motorizados e de calçados das pessoas que entram no Chile, qualquer que seja sua origem, tal como tem sido feito nos países do Hemisfério Norte. Essa medida, segundo a Fedeleche, deve ser feita de forma extensiva em todas as fronteiras, portos e aeroportos, que operam no país. Adicionalmente, deverão ser tomadas atitudes extremas, como ações de controle de resíduos e detritos de ônibus, navios e aviões que entram no Chile por diferentes vias. Essas medidas, que podem até parecer muito extremas, devem manter-se de forma indefinida, uma vez que não há certeza absoluta da inexistência de fatores de risco.

Finalmente, o presidente da Fedeleche manifestou que “o SAG tem a oportunidade histórica de demonstrar ao país e ao mundo que o Chile está em condições de resguardar seu patrimônio sanitário, independentemente das pressões e dos interesses que possam exercer outras nações e outros setores dentro do próprio Governo”. Nesse sentido, Aruta formulou um chamado, tanto do setor público como do privado, para entregar seu apoio irrestrito ao esforço que está fazendo o Servicio Agrícola y Ganadero, para resguardar esse importante patrimônio nacional que não somente afeta o setor leiteiro e pecuário, mas também envolve todas as atividades exportadoras do país.

fonte: Federación Nacional de Productores de Leche (Fedeleche), por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress