Impacto econômico na pecuária de leite e corte do Brasil, com o aumento da utilização da inseminação artificial
8 de maio de 2001
Maior produtor mundial de suínos ingressa no mercado de carne bovina
10 de maio de 2001

Foco de aftosa prejudica exportações do RS

O foco de aftosa identificado no último sábado em Santana do Livramento prejudica as exportações do Estado. Dois frigoríficos do município já paralisaram suas atividades.

O proprietário do frigorífico Rio Guaíba, César Sbaraini, disse que os abates de 5 mil cabeças por mês foram suspensos no sábado. Ele deu férias de 30 dias aos 240 funcionários e fala em fechar a empresa se não houver solução em 30 dias.

O diretor do Frigorífico General Meat Food, Carlos Kerber, acredita numa solução rápida, porque o foco estaria próximo de ser controlado. O abatedouro está a 90 quilômetros da fazenda onde 11 animais doentes foram identificados. O frigorífico, que não abate há dois dias, só produz carnes cozidas e congeladas e exporta praticamente toda produção para a Europa, que não impõe restrições à compra do produto beneficiado de países aftósicos. O General Meat Food exporta US$ 3,5 milhões/mês.

O Rio Grande do Sul exportou, no ano passado, 55 mil toneladas de carnes enlatadas e ‘in natura’. O presidente do Sindicato da Indústria de Carnes (Sicadergs), Alfredo Knorr, acredita que no encontro entre os secretários de Agricultura, que irá acontecer em Brasília, serão estabelecidas regras mais claras sobre o trânsito de animais entre as áreas onde haverá vacinação.

fonte: Valor Online (por Sérgio Bueno) e Gazeta Mercantil, adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress