Incêndio no Pantanal põe pecuaristas em alerta
26 de junho de 2024
Preço do boi gordo fica estável e valor da fêmea avança
26 de junho de 2024

JBS amplia programa de regularização ambiental para pecuaristas

A JBS anunciou hoje (25/6) que deu início a uma nova etapa de operação de seu programa de regularização ambiental para pecuaristas, agora chamado Escritórios Verdes 2.0. Segundo a companhia, o projeto será um hub de prestação de serviços socioambientais a pequenos produtores rurais.

“O programa, que oferece assistência em três frentes distintas, é uma evolução do bem-sucedido Escritórios Verdes, criado pela JBS em 2021 e que, inicialmente, visava a regularização de passivos socioambientais de imóveis rurais. Hoje, há 1.500 fazendas em atendimento, com quase 800 mil hectares sob gestão”, afirmou a empresa em comunicado.

Após uma triagem inicial, os produtores participantes serão encaminhados para um Escritório Verde Ambiental, para regularização ambiental e reinserção gratuita de fazendas na cadeia produtiva; ou um Escritório Verde Assistência Técnica, para suporte à melhoria da produtividade do solo, recuperação de pastagem, qualidade da água com ações de proteção e recuperação de nascentes, etc.

A terceira frente é o Escritório Verde Assistência Gerencial, que fornece capacitação e ferramentas que visam melhoria na gestão e produtividade para pecuaristas aperfeiçoarem a administração de sua produção e propriedades.

“Esta frente é uma evolução do Fazenda Nota 10, programa implementado pela Friboi com foco na melhoria da produtividade e gestão das fazendas de pecuária”, ressaltou a JBS.

O Escritório Verde Ambiental conta com 20 unidades, distribuídas em sete estados brasileiros (Acre, Rondônia, Pará, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás). Já o Escritórios Verdes 2.0 começa com cinco unidades, sendo quatro em Rondônia e uma no Mato Grosso, com mais dois escritórios em implementação. Atualmente, um time de mais de 30 especialistas está dedicado ao projeto. A expectativa é que outras 1.300 propriedades sejam atendidas até o fim de 2024.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress