Paulo Prohmann: o trabalho de união de forças dos produtores é uma saída inteligente para problemas comuns
27 de maio de 2013
Oferta de boi gordo deve ter vácuo em julho
27 de maio de 2013

Leandro Macedo Laureano: os produtores devem tratar a pecuária com uma visão empresarial

No dia 5 de abril foi realizado o Beef Summit Sul, em Porto Alegre – RS. O evento foi organizado pelo BeefPoint, em parceria com a Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB). O Beef Summit Sul reuniu nomes de sucesso do agronegócio para discutir e debater os rumos da pecuária de corte no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

No dia do evento, o BeefPoint homenageou as pessoas que fazem a diferença na pecuária de corte no Sul do Brasil através de um prêmio. Houve vários finalistas, em 19 categorias diferentes.

Os nomes foram indicados pelo público; em uma primeira etapa, através de um formulário divulgado pelo BeefPoint. Na segunda etapa, o público escolheu através de votação, o vencedor de cada categoria. Para conhecer melhor essas pessoas, o BeefPoint preparou uma entrevista com cada um deles.

Confira abaixo, a entrevista com Leandro Macedo Laureano, um dos indicados ao Prêmio BeefPoint Edição Sul, na categoria Profissional – nutrição de gado de corte.

Leandro Macedo Laureano copy

Leandro Macedo Laureano mora e trabalha em São Gabriel – RS. É engenheiro agrônomo, formado pela UFRGS. Vem de família originária do campo, sempre trabalhando com pecuária. A ligação com a terra faz parte do seu DNA.

BeefPoint: Qual o maior desafio da pecuária de corte do sul do Brasil hoje?

Leandro Macedo Laureano: Deixar de ser uma região simplesmente produtora de carne como uma commodity, para tornar-se sinônimo de carne de qualidade; nicho de mercado que o Sul tem condições de assumir, devido ao clima e as raças britânicas nele criadas.

BeefPoint: Qual o exemplo de pecuária do futuro no sul do Brasil hoje? Quem você admira por fazer um excelente trabalho?

Leandro Macedo Laureano: A forma de fazer pecuária no Sul deve ser igual a todo o Brasil, porém tem de ser de forma profissional e com gestão. Admiro vários produtores que produzem carne de maneira empresarial, a exemplo da GAP Genética.

BeefPoint: Como podemos vender a carne do sul do Brasil de forma diferente e especial, em outras regiões do Brasil e no exterior?

Leandro Macedo Laureano: Para vender a carne produzida nos campos gaúchos, precisamos investir em propaganda explicando ao grande público os diferenciais da nossa carne e criando certificados de origem.

Devemos ter escala e constância no fornecimento desta carne, para conseguirmos atender os mercados exigentes que temos dentro e fora do Brasil, pois hoje produzimos carne igual a todas as outras regiões.

BeefPoint: Qual inovação / novidade na pecuária de corte você mais gostou dos últimos anos? O que estamos precisando em inovação?

Leandro Macedo Laureano: Uma grande mudança que tivemos é a irrigação, uma técnica antes usada somente para a agricultura. Nos últimos anos houve um significativo aumento no número de produtores usando a irrigação para produzir carne.

A produção de carne irrigada com suplementação será uma ferramenta para a pecuária de corte no sul do país, para produção de carne de qualidade em pequenas extensões de campo.

BeefPoint: O que o setor poderia / deveria fazer para aumentar sua competitividade no sul do Brasil?

Leandro Macedo Laureano: Nossas entidades de classe devem seguir buscando uma unificação dos produtores, de forma que todos andem na mesma direção e lutem pelos mesmos interesses. A qualidade da carne do nosso rebanho deveria ser mais enfatizada em campanhas publicitárias.

BeefPoint: O que você implementou de diferente na sua atividade em 2012?

Leandro Macedo Laureano: Em 2012 buscamos alternativas de suplementação para maximizar resultados, almejando ganhos produtivos e econômicos.

BeefPoint: O que você fez em 2012 que te trouxe mais resultados?

Leandro Macedo Laureano: Foi fazer o que sempre fiz, muito foco e dedicação, sempre na busca de fazer melhor do que foi feito no ano anterior e traçando metas a serem batidas.

BeefPoint: O que você pretende fazer de diferente em 2013? E porquê?

Leandro Macedo Laureano: Seguir focado, na busca de resultados melhores que os obtidos nos anos anteriores, na busca de novas tecnologias nas áreas industrial, de gestão e de nutrição.

BeefPoint: Qual sua mensagem para os pecuaristas?

Leandro Macedo Laureano: Os produtores devem tratar a pecuária com uma visão empresarial, visando a produtividade e o ganho de valor agregado por produzir um produto diferenciado.

BeefPoint: Qual sua mensagem para a indústria frigorífica e varejo?

Leandro Macedo Laureano: Fortalecer a cadeia como um todo e investir em propaganda da carne gaúcha.

Post relacionado:

Beef Summit Sul: confira a lista de homenageados do Prêmio BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress