Competência administrativa
23 de maio de 2000
Considerações sobre o PIB brasileiro
9 de junho de 2000

Nutrição na Fase de Cria: Genética x Nutrição. Parte 2/3 – A vaca de corte

Dante Pazzaneze Lanna1

Nutrição na Fase de Cria: Genética x Nutrição:
Parte 2/3 – A vaca de corte I

Adequando a genética ao programa nutricional, um conceito simples

Uma vez decidido que um programa nutricional e de gerenciamento será implantado, um programa de cruzamento com raça européia pode ser executado na propriedade.

Isto gera a questão não tão importante, mas que infelizmente consome a maior parte do tempo dos pecuaristas: qual raça a ser utilizada?

Para responder a esta questão é preciso considerar vários pontos, mas um deles é de como medir a produtividade da vaca de corte.

A produtividade da vaca de corte pode ser avaliada pelo gráfico abaixo:

Figura 1. Alguns fatores determinantes da produtividade da vaca de corte.

Figura 1

A produtividade da vaca de corte pode ser medida por vários índices:

* peso à desmama bezerro
* kg bezerro/vaca
* kg bezerro/vaca.10 anos
* kg bezerro/kg alimento (vaca/bezerro)
* R$ em bezerro/R$ alimento + custos fixos

Deve-se examinar os efeitos biológicos sobre a eficiência econômica, definindo os custos dos insumos totais (“input”) sobre a produção total (output). Estamos procurando os valores da relação entrada/saída (input/output).
Com relação às entradas: a adequada alimentação da vaca corresponde à maior parcela do custo de produção de um bezerro. Portanto, o consumo de alimentos pela vaca é muito importante. O consumo de alimentos é definido pelo peso da vaca, gasto de energia para manutenção e pela sua produção de leite. O pecuarista não discute muito a questão de quanto uma vaca consome, basicamente porque é difícil obter boas estimativas de consumo. Certamente é quase impossível fazer uma estimativa do quanto as matrizes consomem de pasto nas condições de uma fazenda.

A tabela 1 dá uma boa idéia da exigência de uma vaca. Quanto mais pesada a vaca, maior a exigência. Entretanto, comparando duas vacas de mesmo peso, uma Nelore e uma Angus, as exigências são bastante diferentes (cerca de 11% maiores para a vaca Angus). A esta exigência para manutenção se soma o efeito da produção de leite.

Tabela 1. Exigências de energia para manutenção de vacas adultas (77 kcal/kg0,75).

Com relação às saídas, é importante saber o peso do bezerro, a fertilidade e a habilidade materna. Embora o peso do bezerro seja muito influenciado pela nutrição, é a fertilidade da vaca que é mais alterada em função das condições do programa nutricional da propriedade.

__________________________________________________________
1. Prof. Dr. Dep. Produção Animal, ESALQ/USP

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress