Criadores adiam eventos de pecuária e promovem leilões beneficentes no RS
14 de maio de 2024

Preço do boi gordo recua com piora nas pastagens

As cotações da arroba bovina começaram a semana em queda, à medida que o clima seco e altas temperaturas pioram as condições das pastagens. Neste cenário, o pecuarista não consegue manter o gado no campo por muito mais tempo e precisa encaminhar para abate, elevando a oferta no mercado.

Em Barretos (SP) e Araçatuba (SP), o indicador do boi gordo da Scot Consultoria caiu 0,43% nesta segunda-feira (13/5), em relação à sexta-feira (10/5), para R$ 224,54 por arroba.

“O mercado está bem ofertado e as escalas (programações) de abate atendem, em média, 13 dias”, disse a Scot, em relatório, sobre as cotações em São Paulo.

Os analistas da Agrifatto enfatizaram que “a combinação de estiagem e tempo quente vem reduzindo a capacidade de suporte das pastagens e com isso a oferta de animais cresce”.

“Com isso, movimentos mais ‘agressivos’ de queda nos preços e alongamento das escalas são observados. Como é o caso de Mato Grosso do Sul”, acrescentaram os especialistas em relatório.

Nesta segunda-feira, os dados da Scot mostram que o preço do boi gordo caiu 0,60% em Dourados (MS), para R$ 223,86 por arroba.

A Agrifatto ressaltou, no entanto, que a cotação já havia baixado 2% no Estado no acumulado da última semana.

Mesmo com ampla disponibilidade de animais, a demanda continua firme, principalmente nas exportações, seja da carne ou de gado em pé.

“Vale destacar que as exportações de gado vivo atingiram a marca de 56,9 mil cabeças no mês de abril/24, sendo o maior volume de gado vivo embarcado em abril desde 2018, reforçando o sentimento de um mercado de bovinos bem ofertado”, completou a Agrifatto.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress