Produtores argentinos querem antecipar vacinação
21 de junho de 2001
Missão européia encerra trabalho no RS
25 de junho de 2001

Produção de carne de qualidade para o nicho de grelhados deve ser estimulada

Na semana passada, terminamos o comentário dizendo que a produção de carne gaúcha com raças inglesas, para atender o nicho de mercado de carne de alta qualidade para grelhados, existente no Brasil, só teria chances de ocorrer se produtores e frigoríficos unissem esforços e desenvolvessem parcerias onde todos tivessem condições de participar dos resultados.

O Governo do Rio Grande do Sul está tentando desenvolver planos para a cadeia da carne bovina para ativar o setor de abates e de industrialização, visando evitar a dispensa de trabalhadores em virtude da grande crise que está ocorrendo nesse setor no Estado. Seria muito importante que nesses planos do governo para a cadeia da carne bovina fosse incluído o desenvolvimento do potencial do Rio Grande do Sul em produzir carne de qualidade para abastecer o nicho de mercado de grelhados normalmente atendido pela Argentina e Uruguai.

Embora achemos que a cadeia da carne bovina está atrasada no reconhecimento e na exploração do nicho de mercado de carne de qualidade para grelhados, nunca é tarde para reconhecer o atraso e para tomar as medidas necessárias, logicamente, com planejamento e rapidez. O momento parece muito oportuno, pois além da crise de abastecimento gerada pela presença da febre aftosa nos dois países, a elevação do valor do dólar também tem contribuído para dificultar as importações de carne de qualidade da Argentina e do Uruguai. Parece não haver dúvidas de que, se existisse no Brasil carne de qualidade equivalente à importada, ela teria a preferência do mercado. Além de gerar mais empregos, a produção de carne de qualidade para grelhados pela cadeia de carne gaúcha diminuiria as importações, contribuindo para um melhor equilíbrio de nossa balança comercial.

Como dissemos no artigo anterior, que as raças de corte inglesas, em especial Angus e Hereford, são as que têm as melhores condições para atender esse nicho de mercado, todo o estímulo de produção de carne de qualidade para grelhados deveria ser feito em cima dessas raças e cruzamentos entre elas, evitando a introdução de zebu. Produção de carne usando o Zebu, e quando conveniente, seu cruzamento com raças européias, pode e deve ser feita nas regiões do Brasil que não tem condições de criar raças européias puras.

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress