A importância do dimensionamento dos equipamentos de ensilagem dos silos – Parte 1
29 de junho de 2001
Presidente da OIE entrega certificados para Circuito Leste
3 de julho de 2001

Transferência de embriões – a necessidade do conhecimento prévio do valor genético do material a ser transferido – Parte 1

José Bento Sterman Ferraz e Joanir Pereira Eler

Introdução

A pecuária dos dias atuais nos apresenta um cenário onde apenas criadores com alta produtividade permanecerão no mercado, pois os que não atingirem níveis adequados de qualidade e produtividade serão marginalizados do processo produtivo. Aumentar a produtividade e melhorar a qualidade dos produtos, sempre a custos minimizados são palavras de ordem na produção pecuária atual. Apenas aqueles criadores que tiverem seus animais geneticamente avaliados poderão vender reprodutores e matrizes, pois o mercado estará cada vez mais competitivo e exigirá que o material genético disponível demonstre com clareza suas especificações e o seu potencial.

Os ganhos genéticos de cada rebanho dependerão também do uso de animais geneticamente superiores nos processos seletivos dentro de cada plantel.

O uso das biotecnologias aplicadas à reprodução animal têm sido de enorme importância e efeito nos programas de melhoramento animal. Inicialmente a inseminação artificial e o congelamento de sêmen possibilitaram o uso intensivo de material genético masculino, com importantes alterações nas freqüências gênicas das populações.

Mais recentemente as biotécnicas de superovulação e transferência de embriões, uma autêntica forma de produção de embriões in vivo (MOET, Land & Hill, 1975), a sexagem de embriões, a colheita de oócitos (ovum pick-up), a produção de embriões em laboratório (IVP) e a fertilização in vitro (FIV) dedicaram-se a diminuir as limitações da intensa disseminação de material genético feminino.

Os efeitos genéticos dessas tecnologias são evidentes, levando a ganhos genéticos muito superiores aos obtidos em reprodução natural. Isso é muito mais importante em espécies de baixa intensidade reprodutiva e longo intervalo de gerações, como os bovinos (leiteiros e de corte) e em menor grau em ovinos e caprinos.

O presente artigo tenta, de maneira resumida, alertar os profissionais usuários dessas biotécnicas, das conseqüências genéticas dessa disseminação mais intensa de material genético e de sua responsabilidade no manejo da tecnologia disponível.

Os principais efeitos da transferência de embriões

Dentre as principais vantagens da transferência de embriões podem ser citadas (Pereira, 1999):

* Aumento das taxas reprodutivas, principalmente de espécies uníparas;
* Permite maior intensidade de seleção dentre as fêmeas;
* Permite rápida expansão de estoques raros;
* Permite a condução de experimentos de genética, com utilização de material geneticamente semelhante em ambientes diferentes;
* Permite o estudo de exigências necessárias para boa fertilidade e desenvolvimento normal dos embriões;
As desvantagens não são desprezíveis e dentre elas podem ser citadas (Pereira, 1999):
* Custo da técnica;
* Aumento da incidência de gêmeos, com conseqüente aumento de mortalidade e distocias;
* Aumento da endogamia do rebanho;
* Propagação de problemas genéticos;
* Dificuldades de natureza técnica.

Os efeitos genéticos da intensificação da eficiência reprodutiva

O uso de biotécnicas intensificadoras das taxas reprodutivas tem como principal conseqüência, devido ao uso de menor número de pais para a formação das próximas gerações, uma significativa mudança nas freqüências gênicas das populações. Se essas técnicas se utilizarem de material genético de alta e comprovada qualidade, um expressivo aumento no ganho genético será obtido. Mas isso tem seus custos e riscos.

Obtendo-se maior número de progênies por acasalamento ou por indivíduo, a intensidade de seleção pode ser muito aumentada, levando a uma maior acurácia (e menor risco) no processo de seleção, ou seja, fica facilitada e mais segura a escolha dos pais das próximas gerações. No entanto, devido ao uso mais intenso de poucos indivíduos, existe um risco, muito grande, de aumento dos níveis de endogamia (inbreeding) na população, com suas desastrosas conseqüências na diminuição de variabilidade das linhas endogâmicas e na depressão pela endogamia (Dickerson, 1963, 1970, Brinks et al., 1973).

(continua)

Bibliografia citada

Brinks, J.S.; Knapp, B.W. Effects of inbreeding on performance traits of beef cattle in the western region. Colorado Agric. Experimental Sta. Tech. Bull. v.123, p. 1-36, 1973.

Colleu, J.J. Relative economic efficiency of embryo transfer and marker-assisted selection in dairy cattle selection nuclei. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, VI, Armidale, Australia. Proceedings, v. 25, p.419-423, 1998

Dickerson, G.E. Experimental evaluation of selection theory in poultry. In: GENETICS TODAY, XI INT. CONGRESS OF GENETICS. The hague, Holand, 9/1963. Proceedings, 1963. p.747-761.

Dickerson, G.E. Techniques for research in quantitative animal genetics In: TECHNIQUES AND PROCEDURES IN ANIMAL SCIENCE RESEARCH. Am. Soc. Anim. Sci., Albany, p.36-79, 1970.

Ferraz, J.B.S. Cruzamento e avaliação genética. In: CURSO SOBRE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE BOVINOS DE CORTE EM GOIÁS, I, Goiânia, 1999.

Anais…,Goiânia, Dept. de Zootecnia da UFG., 1996. p.89-115.
Land, R.B.; Hill, W.G. The possible use of superovulation and embryo transfer in cattle to increase response to selection. Anim. Prod. v. 21, p.1-12, 1975.

Luo, Z.V.; Wooliams, J.A.; Smith, C. AgBiotech News and Information, v.6, p.13-18, 1994.

Montaldo, H.; Keown J.F. ;Van Vleck, L.D. . Effect of in vitro embryo production and sexed semen in dairy MOET nucleus systems. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, VI, Armidale, Australia. Proceedings, v. 25, p.443-446, 1998.

Nicholas, F.W.; Smith, C. Animal Production, v. 36, p.341-353, 1983
Pereira, J.C. Melhoramento Genético Aplicado à Produção Animal. Belo Horizonte, FEP-MVZ, 493p., 1999.

Penna, V. M.; Madalena, F. E.; Lobo, R.N.; Alvim, M.T.T. Progressos genéticos no núcleo MOET de melhoramento da raça Guzerá. In: SIMPÓSIO NACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MELHORAMENTO ANIMAL, 2, Uberaba, 22 a 25/06/1998. Anais.., Uberaba, SBMA, 1998. p.371-372.

Quinton, M.; Smith, C.; Goddard, M.E. J. of Anim. Sci, v. 70, p.1060-1067, 1992.

Smith, C. Animal Production, v.42, p.81-88, 1986.

Tilquin, P. Dessy, F. Petersen, P.H. ; Baret, P.V. . Prediction of the genetic response from open-nucleus breeding schemes based on in vitro embryo production (IVEP). In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, VI, Armidale, Australia. Proceedings, v. 25, p.447-450, 1998.

Toro M.; Perez-Enciso, M. Genetique, Selection, Evolution, v.22, p.93-107, 1990.

Villanueva, B.; Simm, G. The use and value of embryo manipulation techniques in animal breeding. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, V, Guelph, Canadá. Proceedings, v. 20, p.200-207, 1994.

Villanueva, B.; . Woolliams, J.A.; Simm, G.. Evaluation of embryo sexing and cloning in dairy cattle nucleus schemes under restricted inbreeding. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, VI, Armidale, Australia. Proceedings, v. 25, p.451-454, 1998.

Wooliams, J.A.; Wilmut, L. Anim. Production, v. 48, p.3-30, 1989.

Wooliams, J.A. Anim. Production, v.48, p.31-35, 1989.

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress