Índices reprodutivos em gado de corte
4 de fevereiro de 2001
Itamaraty avisa que não aceita embargo à carne
6 de fevereiro de 2001

Vaca louca provoca mais prejuízos na Itália

A empresa Cremonini SpA, maior processadora de carne bovina da Itália e que fornece produtos para a McDonald’s Corp. e para a Burger King, anunciou que afastará temporariamente alguns funcionários da sua divisão de carne devido às preocupações de que a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), a doença da vaca louca, reduza a demanda por carne vermelha na Itália, segundo reportagem publicada hoje na Gazeta Mercantil.

Os funcionários que representam mais de um quinto da mão-de-obra da divisão de carnes da Cremonini, serão pagos em parte por um fundo estatal. A empresa de carne bovina firmou um acordo com os sindicatos de trabalhadores locais pelo qual 206 empregados ficarão em casa pelo período de três meses.

A Cremonini anunciou no início desta semana que as vendas de carne caíram em janeiro 25% em relação a igual período de 2000 depois que a Itália descobriu o seu primeiro caso de EEB. A vaca foi abatida pela Inalca SpA, a unidade de carne bobina da companhia com sede em Modena, na Itália.

A redução do quadro de empregados “é devido a uma redução temporária do consumo de carne na Itália”, informou a Cremonini em uma declaração. Os trabalhadores retornarão ao trabalho “tão logo diminua o impacto emocional”.

O valor de mercado da Cremonini caiu 40% desde que atingiu uma alta recorde em agosto passado. Na sexta-feira, as ações recuaram 0,02 euro, ou 0,8%, para 1,78 euro.

A Cremonini emprega mais de 4.300 pessoas. Cerca de 60% das vendas provêm das divisões de fornecimento de refeições, de restaurantes e de produção de presunto.

Uma pesquisa na Itália feita pela internet demonstrou que 20% dos entrevistados informaram que a incidência da EEB foi benéfica por reduzir os preços da carne bovina.

fonte: Gazeta Mercantil

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress