Frigoríficos gaúchos passam por inspeção chilena
26 de abril de 2001
Ministério decide nesta semana sobre volta da vacinação
30 de abril de 2001

Aumentam para sete as suspeitas de aftosa em humanos

O número de pessoas com suspeitas de contaminação pela febre aftosa no Reino Unido subiu para sete, segundo informou o Serviço de Laboratório de Saúde Pública do País. O aumento de casos preocupa os britânicos, pelo medo de que a enfermidade seja transmitida entre os seres humanos – hipótese até então descartada.

Ontem, o ministro da Agricultura, Pesca e Alimentação, Nick Brown, anunciou pela primeira vez, desde o surgimento de focos de febre aftosa, uma relação de medidas para barrar a propagação da enfermidade entre os animais.

Sintomas

Apesar de ser bastante raro, a pessoa que se contagia com a febre aftosa apresenta sintomas semelhantes aos dos animais, ou seja, uma gripe acompanhada de úlceras na boca. Os resultados dos exames realizados nas sete pessoas ainda não foram divulgados, segundo as autoridades de Saúde Pública.

Nesse contexto, o comissário europeu de Sanidade e Proteção do Consumidor, David Byrne, disse que não há razão para exageros, porque ainda existe uma possibilidade mínima. “Não se trata de uma enfermidade grave”, disse ele. “O suposto contágio não preocupa as autoridades britânicas porque, apesar de não querermos que pessoas fiquem doentes, não se trata de uma doença séria, e as possibilidades do contágio são mínimas”. Byrne reconheceu, porém, a necessidade de garantir a segurança das pessoas que transportam os cadáveres dos animais para sua incineração.

A Comissão Européia está investigando as possíveis consequências da incineração de cadáveres de animais contagiados com a febre aftosa para a saúde humana. O comissário europeu assegurou que dentro de poucas semanas serão apresentados os resultados da investigação.

fonte: Ambito Financiero, adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress