Faltam melhoradores na pecuária brasileira
30 de abril de 2001
Consumo de carne deve dobrar em países desenvolvidos
3 de maio de 2001

Governo retoma negociações com os EUA para a venda de carne in natura

As negociações para a venda de carne in natura do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina aos Estados Unidos já foram retomadas pelo Brasil. Os entendimentos haviam sido paralisados no ano passado, a pedido do próprio Ministério da Agricultura, quando ocorreram focos de febre aftosa em Jóia (RS). A primeira documentação enviada solicita que os Estados Unidos reconheçam o Rio Grande do Sul como livre de febre aftosa. As cotas serão negociadas numa segunda etapa.

De acordo com o secretário de Produção e Comercialização do ministério, Pedro Camargo Neto, os norte-americanos não fizeram questionamentos sobre a presença de aftosa nos países vizinhos ao Brasil. O objetivo é conseguir uma cota de exportação de até 60 mil toneladas.

Depois da entrada no mercado dos Estados Unidos, a meta do ministério passará a ser a conquista de mercados ainda mais exigentes – como o Japão, por exemplo, que exige o atestado de livre de aftosa sem vacinação. Negócios com a China e Rússia também estão nos planos do governo.

fonte: Zero Hora (por Carolina Bahia), adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress