Transferência de embriões – a necessidade do conhecimento prévio do valor genético do material a ser transferido – Parte 1
2 de julho de 2001
Tétano continua matando gado no RS
4 de julho de 2001

Medo da ‘vaca louca’ restringe doação de sangue nos EUA

O Estado de New England, nos Estados Unidos, poderá perder milhares de doadores de sangue em decorrência da nova regulamentação adotada pela Cruz Vermelha Americana, que objetiva proteger o banco de sangue da doença da “vaca louca”.

A nova regulamentação, que deverá entrar em vigor a partir de setembro, determina que as pessoas que passaram um período de seis meses ou mais na Europa, ou de três meses ou mais na Inglaterra, ou ainda que receberam transfusão de sangue no Reino Unido depois de 1980, não poderão doar sangue. Segundo oficias da Cruz Vermelha, isso implica na exclusão de cerca de 14 mil pessoas de aproximadamente 175 mil doadores por ano de New England.

Até agora, não foi identificado nenhum caso da encefalopatia espongiforme bovina (EEB), ou doença da “vaca louca” nos rebanhos norte-americanos. A forma humana da doença, chamada de nova variante da Doença de Creutzfeldt-Jakob (nvCJD), já fez várias vítimas na Europa, mas também não acometeu ninguém nos EUA.

Não há nenhuma evidência de que essa variante humana da doença possa ser transmitida através de transfusões de sangue. Porém, enquanto permanecer esse risco teórico, há o perigo de a doença expandir-se nos EUA, disse Stephanie Millian, porta-voz dos Serviços de Sangue da Cruz Vermelha, da região de New England. “Nossa preocupação número um é com a segurança e potencial de uso do sangue”, disse ela.

A Cruz Vermelha é responsável por cerca de metade das 14 milhões de doações feitas nos EUA anualmente. A nova regulamentação poderá reduzir o número de doadores no país em cerca de 9%, segundo estimativas. Segundo a Cruz Vermelha, alguns tipos de sangue, como os O positivo e O negativo, já se encontram em níveis críticos em New England.

Uma equipe federal aprovou também restrições similares no país. Segundo oficiais do Food and Drug Administration (FDA), essas mudanças poderão entrar em vigor dentro de um ano. As regulamentações federais atuais determinam que as pessoas que passaram 6 meses ou mais na Inglaterra, ou dez anos ou mais em outros países da Europa, durante o período de 1980 a 1996, estão proibidas de doar sangue. As regulamentações foram implementadas em 1999 e aplicadas por todos os bancos de sangue do país.

fonte: Foster’s Sunday Citizen, adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress