MS pode produzir vacina contra carrapato
6 de junho de 2001
Austrália vacina rebanho para reduzir emissão de metano
8 de junho de 2001

Pesquisa canadense mostra que o consumo de carne não aumenta os níveis de colesterol

Novas pesquisas feitas no Canadá indicam que o consumo de carne bovina não aumenta os níveis de colesterol no sangue. Além disso, a gordura saturada da carne bovina “pode ter efeitos benéficos em alguns processos metabólicos essenciais”, segundo Margaret French, química do Departamento de Agricultura, Alimentos e Ciência da Nutrição do Canadá. Ela disse que a gordura pode diminuir os níveis de estresse e melhorar a circulação sangüínea.

French trabalhou com professores de nutrição elaborando dietas que contivessem níveis altos e baixos de gordura da carne bovina, mas que tivessem um nível padrão de gordura com 36% de calorias, o que está de acordo com a dieta tradicional canadense. Nove pessoas consumiram dietas contendo mais de 113,398 gramas (4 onças) de vários tipos de cortes de carne bovina, como costela, carne moída magra e salsicha, duas vezes por dia. A quantidade de gordura da carne consumida diariamente foi calculada, de forma que a ingestão diária fosse estável, segundo informou o Livestock Marketing Association.

Os pesquisadores obtiveram resultados compatíveis com as pesquisas feitas anteriormente, com relação ao efeito da gordura da carne bovina no organismo. Os resultados mostraram que, tanto nas dietas contendo altos níveis de gordura poli-insaturada, como nas dietas nas quais os níveis dessa substância eram baixos, não houve alteração alguma nos níveis sangüíneos de “colesterol ruim” (colesterol LDL), nem tampouco de “colesterol bom” (colesterol HDL). “Mesmo quando os indivíduos ingeriram carne bovina duas vezes por dia, o nível de colesterol em seu sangue permaneceu igual ao nível obtido quando consumiram apenas carne de frango e cereais”, disse French.

fonte: AgWeb (por Darcy Maulsby), adaptado por Equipe BeefPoint

Os comentários estão encerrados.

plugins premium WordPress