IBGE: Abate de bovinos sobe 24,1% no ano e 0,9% no trimestre
10 de maio de 2024

Preço do boi gordo cai, apesar de demanda firme

O preço da arroba bovina continua em trajetória de queda, com a alta disponibilidade de animais para abate pesando mais do que o consumo aquecido nos mercados interno e externo. O indicador Cepea/B3 fechou ontem (10/5) cotado a R$ 231,80 por arroba, recuo de 0,54% no comparativo diário.

Um retração ainda maior foi no Tocantins, que registrou desvalorização de 1,18% frente às cotações do dia anterior, com o preço do boi gordo cotado em média a R$ 202,54 por arroba, de acordo com levantamento da Agrifatto.

E no mercado futuro não foi diferente. As cotações na B3, seguiram a mesma trajetória de baixa, com o contrato para maio/24 em queda 0,33%, para R$ 226,35 por arroba.

“Os preços negativos são uma resposta à volumosa oferta que chega ao mercado”, disse a Agrifatto em nota.

Por outro lado, os analistas da Scot Consultoria ressaltam que “o ponto positivo é que, mesmo com o forte incremento de oferta entre o último trimestre de 2023 e o primeiro de 2024, a cotação do boi não derreteu, como assistimos em meados do ano passado, indicando uma boa demanda por carne bovina”.

Há expectativa de que a procura dos consumidores domésticos pela proteína aumente neste final de semana, com a proximidade ao Dia das Mães.

Na exportação, o Brasil embarcou em abril 208,0 mil toneladas de carne bovina in natura, segundo maior volume da história para um único mês, conforme dados do governo federal. Companhias do setor acreditam que o apetite pelo produto brasileiro continuará elevado nos próximos meses.

Fonte: Globo Rural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress